Desempenho e Segurança

Core Web Vitals: saiba como funciona a ferramenta do Google

3 Mins leu

Certamente, quem trabalha com sites e desenvolvimento sabe que a otimização é fundamental para garantir uma boa experiência aos visitantes. Por isso, é bastante interessante conhecer o Core Web Vitals.

Este mecanismo nativo do Google consegue te ajudar a identificar oportunidades de aperfeiçoar o portal da sua marca. Dessa forma, você pode conquistar um excelente posicionamento no buscador mais eficiente da internet.

Abaixo, reunimos as principais informações e as dicas mais eficientes sobre este recurso.

Leia também:
SEO: como melhorar o posicionamento do meu site no Google
A importância de ter um site rápido

O que é o Core Web Vitals?

Para o Google, a experiência do usuário é um dos fatores mais decisivos para definir a ordem do posicionamento dos sites. Portanto, a plataforma tem realizado uma série de mudanças para que as páginas ofereçam aos internautas uma navegação de qualidade.

Resumidamente, a nova versão desta ferramenta consiste em um conjunto de métricas que apresentam possíveis indícios de otimização. Ou seja, ela ajuda a reconhecer o que talvez interfira no desempenho do seu portal.

Com os dados coletados, os desenvolvedores conseguem entender a performance e aplicar as melhorias necessárias.

Além disso, a primeira edição se tornou tão popular devido aos seus resultados impressionantes que ganhou a atualização mais recente. Por sua vez, esta foi anunciada como “a chave do sucesso para qualquer página a longo prazo”.

Quais métricas compõem o Core Web Vitals?

Basicamente, as mais relevantes envolvem as 3 principais condições da experiência dos visitantes: carregamento, interatividade e estabilidade visual. Então, a partir destes indicadores, o Core Web Vitals gera uma pontuação específica para o site.

Abaixo, falaremos sobre cada uma delas com mais detalhes.

Largest Contentful Paint (LCP)

Este parâmetro se refere ao intervalo de tempo entre o início do carregamento do primeiro elemento da página até o último. Normalmente, isso pode levar entre 1,3 e 8 segundos.

No entanto, para oferecer uma boa experiência aos usuários, os portais devem garantir uma abertura nos primeiros 2,5 segundos.

First Input Delay (FID)

No Core Web Vitals, a FID é medida pelo tempo que uma página leva para ficar pronta para uso. Ou seja, o quanto ela demora para responder aos cliques.

Além disso, ela também qualifica a experiência do usuário ao interagir com componentes internos.

Para garantir bons resultados, o site deve atrasar no máximo 100 milésimos entre o primeiro clique e o carregamento total.

Cumulative Layout Shift (CLS)

Aqui, mede-se a estabilidade visual e a frequência com que os visitantes interagem com as mudanças de um layout.

Nesse caso, a pontuação é calculada quando um elemento que está visível se altera entre dois quadros e renderiza. Isso porque essa questão pode prejudicar a navegação do internauta.

Para isso, o site deve apresentar uma pontuação menor do que 0,1.

Como se preparar para a nova versão?

Desde o anúncio das métricas focadas em experiência do usuário, o Google entregou mudanças em diversas ferramentas internas de apoio.

Então, listamos outras 3 plataformas que podem ajudar na sua análise.

Google PageSpeed

Este recurso permite acompanhar o andamento dos números do Core Web Vitals considerando usuários reais do próprio navegador Google Chrome.

Além disso, ele disponibiliza várias sugestões personalizadas de otimizações de acordo com resultados das avaliações.

Ele é um mecanismo excelente para produzir relatórios completos e confiáveis, uma vez que a fonte é o próprio Google.

WebPageTest

Esta ferramenta de performance possibilita realizar uma análise de diversas métricas de carregamento, renderização e segurança dos sites.

Inclusive, você vai conseguir fazer testes em diferentes navegadores e dispositivos móveis. Dessa forma, obterá um diagnóstico profundo e qualificado.

Google Search Console

Essa plataforma fornece informações sobre o desempenho de todas as páginas do portal e relatórios sobre outras análises de SEO.

Dispositivos móveis

Enfim, ainda é fundamental considerar a performance do seu site nestes aparelhos.

Isso porque o Google também leva em consideração como ele se comporta em outros equipamentos, se é responsivo, adequado etc.

Agora que você sabe tudo sobre o Core Web Vitals, é hora de dar aquele check no funcionamento do portal.

Dessa forma, você garante que as páginas estejam atingindo o mínimo necessário nas pontuações de LCP, CLS e FID. Consequentemente, vai oferecer uma boa experiência ao usuário e poderá alcançar ótimos resultados a longo prazo.

Postagens relacionadas
Desempenho e Segurança

A Importância De Ter Um Site Rápido

3 Mins leu
Hoje, não basta apenas ter uma página ou perfis nas redes sociais. Também é preciso ter um site rápido, que proporcione uma boa experiência aos usuários.
Desempenho e Segurança

As Regras da LGPD já estão valendo. O que muda agora?

3 Mins leu
Quem acompanha as notícias sabe dos inúmeros embates gerados. Por isso, é bom que todos fiquemos atentos, pois as regras da LGPD já estão em vigor.
Desempenho e Segurança

Como Deixar o Site Mais Rápido: 7 Dicas Essenciais

3 Mins leu
Além de oferecer boa experiência, um site mais rápido também pode melhorar o posicionamento dele nos mecanismos de busca.
Inscreva-se e receba mais conteúdos incríveis
como esses direto em seu e-mail.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *