fbpx

Como ranquear meu site no Google: 4 dicas de SEO

ranquear seu site no google

O Google é com certeza o rei da internet.  Esses dias um cliente me disse: “Com a pandemia, percebi que saber como ranquear meu site no Google pode ser o diferencial para minha empresa explorar as vendas online.”

E ele tem razão. Desde a sua criação, em 1998, a plataforma do Google já despontou com grande reconhecimento, tendo mais de 500 mil pesquisas por dia. 

Atualmente, esse número ultrapassa 3,5 bilhões de buscas, com 77.440 pesquisas por segundo, de acordo com pesquisas.

A presença do Google é tão importante que, em 2013, quando ele ficou fora do ar por apenas 5 minutos, o tráfego da web caiu mais de 40%. 

Por conta disso, toda página da internet conhece a potência do Google e deseja aparecer entre os primeiros resultados de busca.

Afinal, aparecer entre as primeiras pesquisas do Google resulta em uma taxa de cliques de 34,36%. Para as estratégias em Marketing Digital, isso pode significar maior conversão de leads (potenciais clientes) e maiores chances de fechar um negócio online.

Uma das formas de alcançar isso é por meio do SEO (Search Engine Optimization), um conjunto de técnicas que melhoram o ranqueamento do seu site no Google e, desse modo, contribuiu para aumentar a autoridade da sua página e gerar mais leads.

Neste artigo, vamos abordar 4 dicas de SEO para ranquear melhor o seu site no Google. Ficou curioso(a)? Continue lendo!

1 – Tenha uma estratégia de palavras-chave

Para aparecer entre os primeiros resultados do Google, você pode começar com a elaboração de uma estratégia eficiente de palavras-chave.

Grande parte do SEO se concentra justamente no uso de termos específicos, geralmente os que são mais procurados no Google, para melhorar o ranqueamento na página. Ou seja, as palavras-chave são aquelas mais digitadas pelos usuários.

Por exemplo, se você tem um escritório contábil, é interessante procurar por termos relacionados e populares dentro do Google. 

Pode ser que a palavra-chave “entrega expressa de documentos” esteja entre as mais buscadas, justamente porque os usuários procuram uma empresa ágil e competente.

Sendo assim, para elaborar uma boa estratégia de palavras-chave, você precisa:

  • encontrar termos que se relacionem com o seu negócio;
  • saber onde o usuário está dentro da sua jornada de compra;
  • escolher as palavras mais importantes;
  • pensar na intenção de busca do usuário.

Você pode mesclar palavras-chave de cauda longa (com mais de três termos), para formar frases completas apenas com elas. Assim, o seu site terá um ranqueamento ainda melhor.

2 – Produza conteúdo relevante

Não adianta nada escolher e identificar as melhores palavras-chave, mas pecar na hora de produzir o conteúdo. 

O Google também leva em consideração a relevância do seu material, já que o buscador está oferecendo algo que seja de interesse aos usuários.

Portanto, se você quer tratar sobre o serviço de conserto TV philco, por exemplo, lembre-se de desenvolver um material que trate sobre os principais reparos no aparelho, os métodos de execução do procedimento, entre outras informações importantes.

Importante ressaltar que, se o seu conteúdo não for realmente relevante para o usuário, o visitante não irá mais voltar ao seu site. Isso quer dizer que você perdeu tempo em uma estratégia que não gerou leads e nem clientes.

3 – Utilize links internos e externos em seu conteúdo

Aumentar o número de links internos dentro da sua página web é um método simples e eficiente para ranquear o site no Google. 

Isso porque a linkagem interna do site, ajuda na navegação do usuário e, além disso, é capaz de construir a autoridade da marca, melhorando a classificação do site.

Por exemplo, um artigo em um blog de odontologia pode linkar um texto de um site parceiro, apontando para um conteúdo que ajude a explicar melhor seu artigo.

Da mesma forma, é o caso dos links externos, pois eles são igualmente importantes dentro da estratégia de SEO do seu site.

Isso porque, a utilização de links externos apontando para conteúdos de outros sites contribui significativamente para o ranqueamento no Google também.

Por exemplo, o site de uma oficina de automotiva pode linkar um texto de um site falando sobre manutenção de ar condicionado automotivo.

No entanto, assim como a produção de conteúdo, os links precisam ter valor para os visitantes do site.

Ou seja, não basta sair linkando por aí um conteúdo inteiro. Verifique o que realmente faz sentido para os seus clientes.

4 – Nunca copie conteúdos de outros sites

Pode parecer meio óbvio, mas a cópia de conteúdos de outros sites pode prejudicar a sua estratégia de ranquear o site no Google. 

Além disso, lembre-se que os motores de busca não toleram plágio, o que pode acarretar em penalidade para a sua página da web.

Portanto, se você quer falar sobre refeição industrial e encontrou algo na internet muito interessante, pegue as informações, mas não as copie! Desenvolva um conteúdo com as suas próprias palavras e mostre os diferenciais do seu negócio.

Ou seja, priorize um material totalmente original, para evitar penalidades e atrair novos visitantes para o seu site.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Criação de SitesMarketing DigitalSEO

Dennis BarretoAuthor posts

Dennis Barreto é Cofundador da Site Bem Feito, Agência Digital em São Paulo focada em pequenas e médias empresas. Formado em Marketing. Possui vasta experiência em Vendas B2B e é especialista em Inbound Marketing certificado pela Resultados Digitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *