Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Inbound Marketing: a estratégia que tem ganhado espaço no mercado

Já ouviu falar em Inbound Marketing?

Provavelmente, neste exato momento, alguma empresa está sendo encontrada por usar essa estratégia, que tem como princípio o encantamento.

Os primeiros estudos sobre esse assunto surgiram em 1999, quando o termo era conhecido por Marketing de Permissão.

Hoje, esse conceito engloba uma série de estratégias focadas em atrair o público com conteúdos relevantes.

Além disso, posicionar a empresa como autoridade, utilizando técnicas de SEO, e fortalecer o relacionamento entre marca e seu público.

Alguns dados sobre Inbound Marketing

Dados da pesquisa Content Trends (2019) são claros: empresas que adotam estratégias de marketing de conteúdo, com foco em inbound conseguem uma média 1,3 superior de visitas aos seus canais de comunicação.

Além de gerarem 1,4 mais leads em relação às empresas que não fazem isso.

Saiba o que é inbound na prática e como essa estratégia ganhou espaço no mercado.

E mais, veja como ele pode beneficiar negócios que vão da limpeza de fachadas de prédios até saúde.

Inbound Marketing: da atração ao encantamento

Como uma marca atrai as pessoas ou é encontrada na internet? 

Há diversas estratégias de divulgação eficazes na hora de posicionar a imagem de uma empresa e agregar valor à persona.

As técnicas de inbound são um exemplo disso. Hoje as pessoas não querem comprar um produto apenas pelo preço.

A tendência  é se conectar muito mais com uma empresa quando são atraídas de alguma forma, por algum diferencial, seja no atendimento ou na disponibilização de materiais que atendem às suas necessidades.

Isso não significa que as estratégias de Outbound marketing, mais focadas na propaganda direta não são eficientes. 

Contudo, na era do marketing 4.0, os sentimentos humanos, as transformações sociais e a empatia real da empresa com quem tem o poder da decisão de compra são princípios muito considerados.  

1 – Atração

Digamos que o foco do seu negócio seja um projeto de livraria diferenciado. Ao utilizar a metodologia inbound, você precisa entender muito sobre os gostos.

Como o estilo de comprar, os objetivos, os livros preferidos, os autores que despertam interesse, idade e profissão de quem se interessa pelo projeto.

Na hora de montar uma campanha, convidar essa pessoa para assinar uma newsletter ou simplesmente encontrá-la no momento certo, em que ela procura uma livraria diferente faz toda diferença e é nesse momento que as estratégias de inbound entram em ação.

Para explicar melhor o conceito, veja abaixo como funciona e o que acontece em cada fase da estratégia:

Como o nome sugere, a primeira etapa tem como objetivo atrair os potenciais clientes e isso geralmente se dá pelo conteúdo relevante.

Uma pessoa que precisa montar um stand para exposição, por exemplo, e não tem ideia de como fazer isso, vai procurar informações onde? No Google provavelmente.

É por isso que é uma boa ideia para marca criar artigos interessantes, tutoriais, montar uma estratégia de SEO para que o site seja encontrado pelos mecanismos de busca.

Assim como oferecer e-books e outros materiais que sejam atraentes pela qualidade e  já agreguem valor imediato à vida da pessoa. 

2. Conversão

Na fase da conversão, a ideia é conquistar o potencial cliente oferecendo soluções que o faça tomar uma atitude desejada.

E é justamente essa atitude que pode gerar oportunidades reais de venda.

Por exemplo, ao produzir um e-book, com algumas chamadas para ação que despertam a curiosidade, o desejo e a vontade da pessoa saber mais sobre um assunto, e a pessoa marcar uma reunião, o caminho está certo.

3. Venda

Ao contrário da venda direta, o inbound procura encantar o cliente.

Ou seja, conquistar confiança e mostrar através do relacionamento ou oferta de valor que sua empresa é a solução ideal.

Uma empresa de blindagem de carros, por exemplo, pode nutrir os clientes com conteúdos ricos, depoimentos sobre as vantagens da blindagem e nessa fase oferecer uma demonstração gratuita para fechar a venda ou despertar o senso de urgência do lead.

Essa metodologia pode ser positiva para as vendas, pois:

  • A empresa mostra valor, tira dúvidas e se vende como autoridade;
  • A forma de se comunicar com o cliente é mais empática;
  • O cliente chega à empresa pela sua reputação e estratégias;
  • Os clientes valorizam a credibilidade.

4. Encantamento

Sabe o famoso pós-venda? Ele também existe no inbound.

Quando a compra termina, é hora de continuar encantando o cliente.

Nesse caso, é preciso oferecer o que ele precisa, pois na melhor das hipóteses, essa pessoa começa promover sua marca.

Essa função de superar as expectativas cabe não só ao marketing, mas sim ao time completo de uma empresa.

Contudo, a comunicação é a base para encantar.

Por que usar o Inbound Marketing?

De acordo com uma pesquisa do IMedia Connection, mais de 60% dos consumidores podem ter uma visão mais positiva sobre uma marca quando consomem conteúdos dela.

Quando uma empresa traz informações relevantes, posicionando-se por assuntos que interessam seu público, consegue fazer conexões nesses materiais, isso gera engajamento.

Consequentemente, quanto maior o engajamento com seu público-alvo, melhor a reputação da marca e maiores os retornos.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Portfolio

Deixe um Comentário